Fraude em empréstimos consignados é tema de audiência pública em Campo Alegre de Lourdes-BA

calalegre1O Juiz de Direito da Comarca de Remanso-BA, Bel. Dario Gurgel e a Promotora de Justiça, Aline Curvêlo, estiveram no município de Campo Alegre de Lourdes-BAHIA, nesta quarta-feira, dia 09 de abril, promovendo uma audiência pública com a população. A audiência teve como tema principal, as fraudes ocorridas nos empréstimos consignados e quem vêm lesando muitos aposentados e pensionistas do INSS do município.

A audiência pública ocorreu no auditório da Câmara Municipal de Vereadores de Campo Alegre de Lourdes, onde contou com a participação de representantes do poder Executivo e do Legislativo, do Procurador do Município, Dr. José Dias, dos advogados que fazem parte da assessoria jurídica do município, Dr. José Santos e Dr. Isabela D’Lavor, e outros advogados militantes em Campo Alegre de Lourdes, Dr. Belmiro Cândido, Dr. Willian Dias, Dr. Anderson Brito e Dr. Edson Junior, o Delegado de Polícia da cidade, José Alberto, o Comandante da PM Luiz Carlos Barbosa de Sá, representantes do Centro de Referência em Assistência Social-CRAS. Além de representantes de instituições financeiras, agentes de créditos autorizados no município e a população em geral.

O Juiz, Bel. Dario, além de abordar diversas de formas de prevenção, para que os aposentados não sejam lesados, e orientou os agentes de créditos e representantes das instituições financeiras de como agir em situações suspeitas na hora de fazer um empréstimo. E ainda ressaltou que, “Todo aposentado que estiver interesse em fazer um empréstimo, deverá procurar uma instituição financeira, e jamais assinar contratos ou procuração com pessoas que chegam a sua residência, como em casos que ocorrem de um agente ir até as residências dos aposentados no interior do município”.

O Juiz alertou e pediu a colaboração da população para denunciar casos, a exemplo, de comerciantes que ficam de posse de cartões e senhas de aposentados ou cartão bolsa família para os mesmo realizarem os saques, e que a população deverá denunciar, “Eu terei o maior prazer em colocar um comerciante desse na cadeia, isso é crime de agiotagem,” ressaltou Dario.

A promotora de Justiça, Aline Curvêlo, alertou para que casos em que, esses empréstimos tenham sido feitos sem o consentimento do aposentando, que os mesmo deverão fazer um boletim de ocorrência na Delegacia local, para que os responsáveis não fiquem sem punição. E também pediu para que os familiares e até mesmo a população também possa denunciar casos suspeitos para que o Ministério Publico tenha conhecimento e possa punir os culpados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.