Prefeito de Remanso lança concurso com cargo que não existe

CapturarDesinformado ou por falta de orientação, o prefeito de Remanso, Celso Silva (PT), lançou concurso público com um cargo que não existe, de acordo com a legislação brasileira. O petista é médico e publicou o edital com a função de Auxiliar de Fisioterapia. O interessado precisa ter apenas o ensino médio e receberá salário de R$ 800.

O presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito), Cleber Sady, explica que desde 1969 o cargo não existe. No Brasil, a função é assegurada apenas para o profissional com ensino superior. “Isso se deve à ignorância do prefeito. E ele sendo médico deveria saber. Já tivermos problemas com outras prefeituras, mas estamos sempre entrando em contato para fazerem as correções”, afirma o presidente.

002

O conselho da categoria também recebe denúncias em relação ao excesso de carga horária. A prevista em lei é de 30 horas semanais, porém algumas casas municipais ultrapassam chegando a 40 horas semanais. No ano passado, a Prefeitura de Vitória da Conquista lançou edital com carga horária superior. O Crefito chegou a acionar a Justiça, pois o prefeito Guilherme Menezes (PT) não aceitou a notificação do conselho. Concedida a liminar, o petista ainda recorre da decisão.

De acordo com a recém-formada Verônica Silva há muitas dificuldades em concorrer a vagas de fisioterapeuta. “Acompanho a maioria dos concursos públicos e quando vejo um erro desses fica mais difícil de conseguir. É lamentável”, disse. A prefeitura de Remanso foi notificada pelo órgão na manhã desta quinta-feira (8), mas não obteve resposta. A reportagem tentou contato com o gestor, porém não obteve êxito.

Fonte: Bocão News

Acácio (600 x 420)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.