Crise de água no lago de Sobradinho é debatida na ALBA

ALBA (600 x 450)
Foto: Samuel Bezerra

Com o objetivo de discutir a crise hídrica que vem atingindo algumas cidades do sertão da Bahia, a Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA)  recebeu para uma audiência pública  representantes dos produtores dos distritos irrigados de Maniçoba, Curaçá, Mandacaru, União dos Produtores do Perímetro Irrigado de Curaçá (UPROPIC), dos produtores de Tourão e Instituto da Fruta/VSF. O encontro, realizado nesta terça-feira (17), foi proposto pelo deputado estadual Zó (PC do B) e contou com a presença do prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho (PC do B) e dos  técnicos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODESVASF),  Jorge Luiz e Petrônio Campos.

Durante o encontro, foi abordada a situação das cidades que dependem diretamente do lago de Sobradinho e dos produtores de frutas da região. Hoje, o Vale do São Francisco é responsável pela produção de 90% de uva e manga para exportação, atividade que coloca  a região como  uma das maiores geradoras de emprego do estado.

De acordo com os técnicos da CODEVASF,  Jorge Luiz e Petrônio Campos, apesar do Vale do São Francisco apresentar números positivos na produção e  na geração de emprego e renda, a região precisa modernizar o sistema de irrigação dos perímetros.   “O lago de Sobradinho encontra-se com apenas 18% de sua capacidade. A aquisição de bombas flutuantes para as estações de bombeamento e  a realização de obras estruturantes nos canais que permitem plena captação do sistema,  são algumas das solicitações dos  produtores.  Estas ações podem ajudar a melhorar a situação”, ressaltou  Petrônio.

Para o vice-presidente do Instituto da Fruta, Josival Santos Barbosa, a situação é crítica, podendo acarretar em uma onda desemprego na região, caso nenhuma medida seja tomada.  “Apesar do problema da crise de água existir há alguns  anos, esta foi a primeira vez que o nossa situação se tornou pauta em um audiência na ALBA. Através do deputado Zó, que é técnico agrícola e conhece a região, todos os encaminhamentos decididos atenderam as expectativas”, afirmou Josival.

Na avaliação do prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho,  a garantia de água para a continuidade dos projetos de irrigação é extremamente importante na geração de emprego e renda para a região. “Eu, que além de ser filho de colonos,  também sou  produtor,  entendo a necessidade da discussão e a gravidade do assunto. Já dialogamos bastante e as soluções já foram levantadas. Neste momento,  temos que unir forças para colocar as ações em prática”, afirmou.

Para o deputado Zó, proponente da audiência,  o baixo volume de água do lago compromete os projetos de irrigação e uma solução definitiva precisa ser encontrada.  “Temos que captar recursos de 6 a 8 milhões de reais para não perder um bilhão na economia da região e evitar que o sistema entre em colapso. Esta audiência não será a última,   afinal  a luta é de todos. O valor da agricultura irrigada e a quantidade de emprego e renda gerada na região do sertão do São Francisco merece um olhar mais especial”, afirmou.

Encaminhamentos

No final da audiência, algumas decisões foram tomadas. Na próxima semana, a Comissão de Agricultura da Alba,  os produtores e o  presidente da Codevasf irão ao Ministério da Integração Nacional em Brasília. Ainda ficou acertada uma visita de  membros da  comissão,   acompanhados de técnicos,  à região do Vale do São Francisco.

Jornalista Nina Dourado / Esp. em Assessoria de Comunicação e Novas Tecnologias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.