Prefeita de Campo Alegre de Lourdes participa de Chá das Voluntárias Sociais da Bahia

A (3)

Ao som do quarteto de cordas do Neojiba, os jardins do Palácio de Ondina se transformaram em um centro de discussão e planejamento de ações de voluntariado nesta sexta-feira (24), com o primeiro encontro de mulheres solidárias da Bahia. 150 prefeitas e primeiras–damas de municípios baianos atenderam ao chamado da presidenta das Voluntárias Sociais, Aline Peixoto, para uma articulação direta em favor do desenvolvimento e da implementação de novos programas sociais.

o (800 x 450)

Mais que a autoridade de gestão de um município, elas trouxeram a Salvador cidadania e a solidariedade de baianas que acreditam que a união é o primeiro passo para o crescimento. A Prefeita do Município de Campo Alegre de Lourdes-BAHIA, Delaneide Borges Dias, que esteve presente no encontro, destacou a importância desta ação, e se diz satisfeita em está apoiando e representando o município de Campo Alegre de Lourdes, no encontro das Voluntárias Sociais.

Em uma demonstração de como melhores resultados podem ser atingidos com ações conjuntas, as convidadas fizeram as primeiras doações para a campanha de inverno da ONG Voluntárias Sociais. Foram entregues enxovais completos para atender as necessidades de recém-nascidos e idosos, num valor que ultrapassou os R$ 200 mil.

A primeira–dama de Abaíra, Viviane Chicourel, elogiou o comprometimento da presidenta das Voluntárias ao abrir a própria casa para conhecer as necessidades das cidades e propor um amplo movimento pelo voluntariado. “Encontros como esse são únicos, por que unem pessoas e fazem com que tenhamos a certeza de que podemos minimizar dores e dificuldades atuando em conjunto”.

Todos podem ser voluntários

Além da apresentação dos atuais projetos desenvolvidos pela organização, como o jovem aprendiz, saúde materna e neonatal e do trabalho voltado para cultura, arte e lazer, Aline Peixoto destacou as inovações que devem ser implementadas ainda esse ano. Segundo ela, há dois projetos em estudo que visam colocar lado a lado quem quer e pode dar e aqueles que mais precisam. “O voluntariado em hospitais, que deve ter como local piloto o hospital Roberto Santos, pretende contar com a participação de cidadãos que desejem doar o próprio talento e expertise para colaborar. Esse encontro de desejos e necessidades deverá ser feito através de um site onde as pessoas poderão se inscrever e informar o que podem fazer e quais os melhores dias e horários para participar. Você não precisa ter nenhuma graduação, basta querer ajudar. Pode contar histórias, fazer companhia ou atuar na área em que já trabalha”, diz Aline, citando o exemplo de professores e psicólogos que podem desenvolver atividades dentro da unidade de saúde.

A (1)   A (4)

A outra proposta é a criação do Voluntários na Comunidade, que contará com um núcleo das Voluntárias Sociais, formado por um profissional de serviço social e um de psicologia, em bairros, com a doação de sopas e pães. O objetivo é mais que levar alimento para o corpo, é ouvir os moradores e ajudar na solução de problemas vivenciados por famílias locais.

A expectativa é que esse primeiro encontro de mulheres solidárias da Bahia se torne referência e se multiplique no interior do estado. Reuniões que congreguem baianos das mais diversas profissões, cidadãos mobilizados pelo reaquecimento do trabalho voluntário e pelo exercício do conceito básico de voluntariado: a doação de tempo, trabalho e talento em prol de causas de interesse social e comunitário.

A (2)

Ascom/Prefeitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.