Agricultores são capacitados para usar cisternas de produção em Remanso

remanso(1)Mais de 70 agricultores do interior de Remanso participaram de uma Capacitação sobre cisternas de produção nesse fim de semana. O curso ocorreu no salão do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e foi oferecido para as famílias que receberão cisternas de produção adquiridas pela Prefeitura Municipal de Remanso, através do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território do São Francisco (CONSTESF) em parceria com o Centro de Assessoria do Assuruá (CAA), com recursos do Plano Brasil sem Miséria, do Governo Federal.

Durante o fim de semana, os agricultores aprenderam a gerenciar e manejar a água das cisternas de produção de 32 mil litros e a produzir hortas e canteiros. Para Dona Maria da Conceição, da comunidade do Tabuleiro, a iniciativa veio em boa hora. “Estou muito contente com o curso e que irei ganhar uma cisterna no momento em que estou mais precisando. Aqui estou aprendendo como utilizar a água de forma correta e como fazer plantações para ajudar no consumo de casa e para vender, vai melhorar muito minha vida”.

Os participantes foram cadastrados pela secretaria de Agricultura e o pré-requisito para receber a cisterna é participar do curso. “Todas as pessoas cadastradas só receberão as cisternas se estiverem presente na capacitação. Na verdade, ela é importante não só para os agricultores aprenderem a utilizar a tecnologia, mas, também, para desenvolverem o convívio com a seca, uma vez que não temos como combatê-la”, explica o secretário da pasta, Alair Rodrigues.

O projeto de construção de cisternas de produção e de consumo nasceu a partir da necessidade de adquirir alternativas de convivência com a seca. Desse modo, organizações sociais pensaram em uma forma de captar e guardar água da chuva, onde atualmente é política pública do estado, prevista em Lei Federal. Assim como Remanso, as cidades de Juazeiro, Sobradinho, Pilão Arcado, Uauá, Casa Nova e outras estão sendo beneficiadas com recursos do Plano Brasil sem Miséria para a realização desse projeto. No total, 3660 famílias serão beneficiadas com água potável, garantindo a segurança hídrica e alimentação de qualidade.

Ascom/Remanso / Geraldo José

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.