POLICIAIS CIVIS PARAM NA BAHIA PEDINDO REESTRUTURAÇÃO SALARIAL COM IGUALDADE ENTRE AS CARREIRAS

policiacivilparada - Cópia

A categoria policial civil paralisou as atividades por 24h a partir das 8h desta sexta-feira (27) e só retorna ao trabalho às 8h deste sábado, dia 28. Durante o período, conforme previsto em lei, 30% do efetivo permanece trabalhando no atendimento a prisão em flagrante, levantamento cadavérico e crimes contra a criança e a vida. A paralisação tem como linha central a reestruturação salarial com base no nível superior, de forma que os salários entre todas as carreiras da Polícia Civil sejam equiparados segundo a complexidade e responsabilidade de todos os profissionais na área de investigação criminal.

Os servidores reivindicam ainda a publicação do Decreto que regulamenta as promoções. De acordo com o presidente do SINDPOC Marcos Maurício os processos de promoção foram previstos no art.8º da Lei nº 12.601/2012, no qual estava previsto que mais de mil e quatrocentos profissionais seriam promovidos. “A promoção é importante e motivacional para o policial, já que é o reconhecimento de sua dedicação e empenho no exercício da carreira”, observa.

policiacivilparada

A emissão de laudos da papiloscopia pelos peritos técnicos (hoje só permitida aos peritos criminais) conforme a Lei Orgânica da Polícia Civil e reforma e construção de unidades policiais adequadas para atendimento à população são questões igualmente requeridas pelos servidores.

Segundo Fernando Almeida o movimento paredista de 24 horas da categoria dos policiais civis desta sexta foi forte e coeso.  “Tanto na capital como no interior a adesão foi total” informou o sindicalista.

Da redação com informações do Sindpoc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.