Polícia de São R. Nonato intercepta e apreende ônibus clandestino com passageiros de São Paulo

Uma operação de inteligência da Polícia Militar do Piauí, nessa madrugada (terça-feira 28), conseguiu interceptar em São Raimundo Nonato dois ônibus clandestinos que vinham de São Paulo com destino ao município de Caracol (618 km de Teresina). Levados em comboio até a rodoviária da cidade para desembarque dos passageiros e análise da documentação dos veículos e das empresas transportadoras, um dos veículos terminou sendo apreendido por uma série de irregularidades.

Após receber informações que confirmavam a passagem dos veículos pelo município de Canto do Buriti, a Polícia Militar fez uma blitz na BR-324 (PI-140), e teve sucesso em localizar os ônibus. A operação teve início logo no começo da madrugada e foi acompanhada por uma equipe da Vigilância Sanitária da Prefeitura de São Raimundo Nonato.

Os passageiros que desembarcaram na cidade foram cadastrados pelos técnicos da Vigilância Sanitária e deverão ser monitorados pela Secretaria Municipal de Saúde. Eles recebiam uma espécie de formulário para preencher, respondiam algumas perguntas e eram liberados. Os dois ônibus estavam lotados, mas poucos passageiros tinham São Raimundo Nonato como destino final e desceram dos veículos.

Após o cadastro desses passageiros em São Raimundo Nonato os técnicos da Vigilância Sanitária do município encerraram o trabalho e foram embora. No entanto, logo em seguida aconteceu o maior problema da ocorrência: ficou comprovado que um dos ônibus, de placa IGA – 8822, de Belo Horizonte, conduzido por Claudio Augusto Dias, com ano de fabricação de 1996, estava com a documentação irregular e seria apreendido.

O documento apresentado pelo motorista é de uma empresa chamada Transpimentel Ltda, em nome de Edson João Carneiro, com autorização para fazer a rota Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, para Guarapari, balneário no estado do Espírito Santo. Infelizmente, como visto acima, a empresa proprietária do ônibus estava irregular e o veículo teve que ser apreendido e a viagem para Caracol foi interrompida.

  Todos os passageiros, dezenas deles, foram obrigados a descer e ficar provisoriamente em São Raimundo Nonato, nesses casos a empresa é obrigada a contratar outros veículos para finalizar a viagem, mas quem terminou ficando em São Raimundo não foi cadastrado. Dessa forma, os ocupantes do ônibus simplesmente desembarcaram com as suas bagagens e foram se deslocando de táxi e outros veículos para Caracol ou para casas de familiares e amigos em São Raimundo Nonato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.