Curaçá: exemplo de transparência em saúde pública 

Usando toda transparência, testando com eficiência e com o controle da situação, Curaçá vem seguindo todas as normas recomendadas pela OMS e Ministério da Saúde, exercendo de forma rigorosa todos os protocolos determinados e alertando a população para os perigos da Covid-19. 

Um dos primeiros municípios da região a determinar o uso obrigatório de máscaras e o toque de recolher em áreas de grande circulação, na sede, Curaçá registrou até esta quinta-feira (7) 24 casos de Covid-19, Com 8 casos já curados.

De acordo com o secretário de saúde do município, Dr. Adriano Araújo, as razões do números de casos é justificável, se comparado com protocolos adotados por outros municípios: “Curaçá está testando todos os casos de síndrome gripal, independente da condição de gravidade do paciente, dando números reais e isolando quem precisa ser isolado. Muitos municípios só estão testando casos sintomáticos, com maior gravidade, o que pode resultar em subnotificações da doença” explicou.

De acordo com o secretário “Esse tipo de protocolo pode até assustar, porque revela a situação real, mas nos permite isolar quem está com o vírus, mesmo assintomático, evitando o contato desse paciente com outras pessoas e permitindo administrar com segurança o quadro que vai se estabelecendo”, explicou.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Curaçá, uma prova desse acerto na condução dos trabalhos pode ser constatado com os dados: dos 24 pacientes que contraíram o coronavírus, 8 já estão curados e até sábado mais 3 devem deixar a quarentena, subindo para 11 o número de casos imunizados. Outra notícia a ser comemorada: todos os pacientes identificados vem recebendo acompanhamento constante e nenhum deles evoluiu para quadro de gravidade. Não há registro de óbito e até esta quinta-feira (7) nenhum paciente em estágio que necessite de internação hospitalar.

Desde o início da pandemia, a gestão em Curaçá tomou todas as medidas preventivas, providenciando as adaptações necessárias nos serviços ofertados e determinou outras providencias emergenciais.

Medidas preventivas e técnicas adotadas:

  • Decretos emergenciais
  • Barreiras Sanitárias e de Bloqueios 
  • Vigilantes nas Ruas para intensificação da redução das aglomerações 
  • Uso de Máscara Obrigatório e distribuição gratuita em sede e distritos de máscaras artesanais. 
  • Equipe de Monitoramento Domiciliar 
  • Atendimento de Domingo a Domingo no Centro de Saúde em regime de plantão das 08h ás 20h 
  • Contratação de Profissionais de Saúde, para incrementar do quadro no enfrentamento do COVID-19
  • Aquisição de Testes Rápidos 
  • Aquisição de EPIs para todos os Profissionais de Saúde 
  • Aquisição de Equipamentos, Adaptação do Hospital Municipal para Atendermos os Fluxos de COVID-19 com ampliação de leitos, e Emergência Urgência. 
  • Canalização de Oxigênio e Ar Comprimido.
  • Disponibilidade de Ambulância de Grande porte para Assistência COVID
  • Toque de Recolher no centro da cidade nas mediações de maiores aglomerações. 
  • Desinfecção das Ruas da Sede e Distritos mais populosos.
  • Desinfecção Diária dos estabelecimentos de aglomerações diária como bancos, Casa lotéricas, Unidade de Saúde e Hospital.
  • Panfletagem e Inspeção da Vigilância Sanitária em todos os comércios da Sede e Interior.

Mesmo consciente de que todos os cuidados estão sendo tomados para minimizar o avanço da doença e que a situação está sob controle, o prefeito Pedro Oliveira continua reforçando junto à população o apelo para a necessidade de isolamento social: “Queremos tranquilizar todos. Tudo está sob controle, mas não haverá sucesso pleno sem o apoio da população. Esse é um momento de todos somarem, quem ama Curaçá precisa deixar os palanques para o tempo certo, porque agora é hora de união e de salvar vidas”, externou.

Ascom Curaçá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.