Repercute no Portal de Notícias da Globo; Protestos em Angico, Campo Alegre de Lourdes

Moradores realizaram um protesto na zona rural do município de Campo Alegre de Lourdes, norte da Bahia, devido à chegada de funcionários de um consórcio que atua nas linhas de transmissão de energia da região, que estão com a Covid-19.

Ao todo, 34 profissionais que trabalhavam distrito de Nova Holanda, que pertence à cidade de Pilão Arcado, foram contaminados pelo novo coronavírus. Por conta disso, parte destes trabalhadores foram transferidos para isolamento nas cidades de Campo Alegre de Lourdes e Barreiras.

Em nota, a Andrade Gutierrez, empresa responsável pelo Consórcio Linhão T-BA-PI, informou que populares impediram o acesso dos funcionários do consórcio ao alojamento durante algumas horas, “inclusive com uso de armas, e atearam fogo em parte das instalações”.

G1 tentou contato com a delegacia de Polícia Civil e a Polícia Militar de Campo Alegre de Lurdes, mas as ligações não foram atendidas.

A empresa acrescenta que o incêndio foi contido, “sem prejuízo ao ambiente de isolamento dos funcionários” e que a acomodação dos trabalhadores foi feita após negociação.

De acordo com a Andrade Gutierrez, a transferência dos profissionais aconteceu por conta de o alojamento dispor de maior infraestrutura de saúde. A empresa garante que o isolamento dos funcionários em Campo Alegre de Lourdes não coloca em risco a população local, “uma vez que as instalações têm amplo espaço e todos os cuidados estão sendo tomados”. Os trabalhadores passam bem e estão assintomáticos.

Entenda o caso

Os funcionários transferidos para Campo Alegre de Lourdes integram um grupo de 34 profissionais do Consórcio Linhão T-BA-PI, de responsabilidade da Andrade Gutierrez, que se contaminaram durante os trabalhos em Nova Holanda. No último domingo (24), um funcionário da empresa veio a óbito pela Covid-19 no Hospital Maternidade Nossa Senhora da Luz, em Buritirama.

Veja a nota completa divulgada pela Andrade Gutierrez:

A Andrade Gutierrez e o Consórcio de linhas de transmissão Linhão BA-PI esclarecem que o incidente mostrado nas fotos foi provocado por protesto na zona rural de Campo Alegre de Lurdes (BA), para onde parte dos colaboradores diagnosticados com Covid-19 foi levado para isolamento. Populares impediram o acesso dos funcionários do consórcio ao alojamento durante algumas horas, inclusive com uso de armas, e atearam fogo em parte das instalações. O incêndio foi contido, sem prejuízo ao ambiente de isolamento dos funcionários, e a acomodação de todos foi feita após negociação. A construtora e o consórcio ressaltam que o isolamento não coloca em risco a população local, uma vez que as instalações têm amplo espaço e todos os cuidados estão sendo tomados. É importante reforçar ainda que os trabalhadores passam bem e estão assintomáticos, mas foram transferidos para a região por ter maior infraestrutura de saúde. A Andrade Gutierrez e o consórcio lamentam a postura da população, que em nada contribui para a resolução desse problema de saúde pública e coloca em risco a vida das pessoas.

https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2020/05/28/em-protesto-moradores-tentam-impedir-que-funcionarios-de-empresa-contaminados-por-covid-19-acessem-alojamento-na-bahia.ghtml

Matéria: G1 Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.