Em meio a Pandemia “Guerra” entre presidente da Câmara e Prefeitura de Campo A. de Lourdes em nada contribui com o momento

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, que as trocas de farpas entre o presidente da Câmara de vereadores e o Prefeito de Campo Alegre de Lourdes, é notório a toda a população, o que não contribui em nada com o momento em que vive o município.

Nesta semana, circulou em meios de comunicação da região, NOTAS, MATÉRIAS, com trocas de farpas, acusações, entre o presidente da Câmara Municipal de vereadores, Arnoldo Boson e o Executivo Municipal.

De um lado o presidente da Câmara acusa o executivo municipal de omissão no que diz respeito as medidas de controle e enfrentamento da COVID-19 no município de Campo Alegre de Lourdes.

Do outro lado, a atual gestão acusa o presidente da Câmara de “fabricar” Fake News, e que desconhece a atual situação do município.

Vale ressaltar que os dois lados estão no poder e podem sim contribuir com o momento em que vive o município de Campo Alegre de Lourdes.


Arnoldo Boson se solidariza com comunidade e critica gestão da saúde: “População está desassistida”

Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes diz que denúncia do presidente da Câmara é fake news



Veja abaixo matérias que foram veiculadas em sites da região.

Arnoldo Boson se solidariza com comunidade e critica gestão da saúde: “População está desassistida”

O presidente da Câmara de Vereadores de Campo Alegre de Lourdes, Arnoldo Boson, do PSD, saiu em defesa dos moradores de Angico, no interior do município, acusados de tentativa de agressão a funcionários da Andrade Gutierrez, conforme publicação na imprensa, após ato realizado na quinta-feira (28), na comunidade, em que protestavam contra o deslocamento de funcionários da empresa, com suspeita de contaminação por Covid-19, para a comunidade.

O presidente do legislativo desmentiu essa versão e acusou a prefeitura de Campo Alegre de Lourdes de omissão no tratamento dessa questão: “O que a comunidade fez foi pedir socorro, diante do descaso do poder público. A prefeitura foi omissa, teve conhecimento do problema e não agiu com a presteza que o momento exigia, providenciando o isolamento dessas pessoas, em local apropriado e com todos os cuidados médicos que esses funcionários mereciam. Prevaricou e eles foram para a comunidade, sem nenhum acompanhamento, colocando suas vidas e a das pessoas da comunidade em risco”, declarou.

Para Boson, transferir essa responsabilidade de enfrentamento do problema gravíssimo para a comunidade foi uma inconsequência e uma falta de atitude da gestão: “A prefeitura colocou nas mãos da comunidade e dos funcionários, um problema que não tinham como resolver, provocando reações compreensíveis. Uma comunidade recebe mais de 30 pessoas com suspeita de contaminação por Covid-19, com tudo que se fala sobre os riscos dessa doença, fica em pânico e não é pra menos. O Angico é uma comunidade de pessoas de bem e não houve nenhuma tentativa de agressão contra os funcionários, mas um grito de socorro e contam com nossa solidariedade. Nossa solidariedade também aos trabalhadores, que ficaram à mercê da sorte diante da omissão do poder público”, disse.

Para Arnoldo, a situação é um reflexo do descaso da saúde no município, que passa por um dos seus piores momentos: “Aqui está fora do normal, colocaram uma tenda para atender pacientes com Covid-19 ao lado do hospital e a comunidade, com receio, quando precisa de qualquer tratamento, que não seja Covid-19, tem recorrer a uma unidade particular. A população está completamente desassistida”, finalizou.

Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes diz que denúncia do presidente da Câmara é fake news

A Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes vem a público esclarecer inverdades divulgadas pelo presidente da Câmara de Vereadores do município, em uma matéria publicada na última quarta-feira (03), pelo site redeGN. 

O referido texto diz que a população estaria desassistida pela gestão de Saúde campoalegrense durante a pandemia, aproveitando dos últimos fatos ocorridos no povoado do Angico, com os trabalhadores da Andrade Gutierrez.

Vamos aos fatos citados na nota: 

No dia 27 de maio, a Vigilância Sanitária foi informada de que havia chegado ao município, pessoas contaminadas com a Covid-19, provenientes dos canteiros de obras da empresa Andrade Gutierrez, localizados em Nova Holanda (Pilão Arcado) e Buritirama, que se hospedaram em pousadas e em uma residência alugada pela empresa. 

Imediatamente a equipe da Vigilância Sanitária de Campo Alegre de Lourdes se dirigiu para os locais para realizar a triagem, os testes e identificar funcionários que estavam contaminados. 

Todo o suporte foi prestado por parte da equipe de Saúde a esses funcionários, desde a chegada ao município até o momento de saída, quando seriam transferidos para Barreiras, mas acabaram indo para o canteiro de obras da Andrade Gutierrez no povoado do Angico, o que causou manifestações por parte da população local. 

Cabe esclarecer também que o município de Campo Alegre de Lourdes, preocupado com a proliferação da Covid-19 no município e consequentemente com a saúde dos trabalhadores, baixou decreto municipal nº 22/2020, suspendendo as atividades dos comércios e indústrias no município, porém, a empresa Equatorial/Andrade Gutierrez conseguiu judicialmente retomar as atividades, sob a alegação de que tratava-se de serviço essencial.

Em sua nota, o presidente da Câmara se contradiz quando fala que “desmente” a versão de que os moradores do Angico foram acusados de tentativa de agressão aos funcionários da Andrade, todavia em seguida, reafirma que essa foi uma “reação compreensível” por parte da população. Mais um exemplo claro, de que o interesse desse senhor é apenas o de propagar desinformação, utilizando da população para causar atritos.

Reiteramos que a nossa equipe de Saúde sempre esteve diligente prestando todo o apoio necessário ao Angico. Inclusive, após a saída dos funcionários contaminados da Andrade Gutierrez do canteiro de obras no Angico, fomos até o povoado no dia 29 de maio para realizar a testagem dos moradores que trabalham no local. Todos os resultados dos testes deram negativo. 

Outra mentira divulgada pelo presidente da Câmara é de que a Prefeitura teria colocado uma tenda ao lado do Hospital Municipal para atender pacientes com Covid-19. Em nenhum momento isso ocorreu, o que comprova que este senhor desconhece a real situação de Campo Alegre de Lourdes, além de não residir no município.

A Administração Municipal reestruturou um posto de saúde exclusivamente para atendimento de pacientes suspeitos/confirmados para Covid-19, com 04 leitos disponíveis para internação e 01 sala de estabilização (equipada com carrinho de emergência, monitor, desfibrilador, ventilador mecânico, ar comprimido, ar –oxigênio). 

Para o funcionamento da Unidade foram disponibilizados pela Prefeitura 19 funcionários, entre eles, 05 médicos, 05 enfermeiros, 05 técnicos de enfermagem, 02 vigias e 02 auxiliares de limpeza.

Outras ações também foram implementadas pela Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes, no sentido de evitar a propagação do vírus, tais como: 

Realização de visita de fiscais sanitários para orientações nos comércios, instituições bancárias e estabelecimentos, em geral, aquisição de Equipamentos de Proteção Individual, implantação de Barreiras Sanitárias nos principais pontos de entrada da cidade, monitoramento e suporte dos profissionais da saúde aos pacientes positivos e seus familiares, etc.

A Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes pede que a população esteja atenta às fake news, e que não acreditem em pessoas que propagam inverdades para semear discórdia. Estamos cumprindo o nosso papel enquanto Poder Executivo, para que os estragos dessa pandemia sejam minimizados e, acima de tudo, vidas campoalegrenses sejam preservadas.

Ascom Campo Alegre de Lourdes

Da redação / Matérias RedeGN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.