População cobra transparência da Prefeitura de Campo A. de Lourdes no combate a COVID-19 e gastos com recursos financeiros

A falta de transparência na questão do combate, divulgação do número de casos e de gastos com a verba do Governo Federal, destinada ao combate e controle da COVID-19, no município de Campo Alegre de Lourdes, norte da Bahia, deixa população indignada.

População usou os meios de comunicação e redes sociais para cobrar transparência, da gestão municipal, principalmente nos gastos com a verba do governo federal, destinada diretamente ao enfretamento da doença. Um valor de R$ 2.108.694,93 (Dois milhões cento e oito mil seiscentos e noventa e quatro reais e noventa e três centavos, já repassado aos cofres do município de Campo Alegre de Lourdes. VEJA MAIS AQUI!

No dia 17 de junho de 2020, o Juíz João Celso Peixoto Targino Filho da comarca de Remanso, sob pena de multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), que o prefeito do município, Enilson Marcelo, fornecesse cópia de todos os contratos, além dos respectivos processos de pagamentos, dos comprovantes de liquidação das despesas, das notas fiscais, e de outros documentos vinculados às contratações e despesas relacionadas ao combate a Covid-19, a CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CAMPO ALEGRE DE LOURDES. Além de publicidade no site oficial do município, no prazo de 15 dias, dos referidos gastos, nos termos da lei 13.979/2020.  

A ação, acima, trata-se de MANDADO DE SEGURANÇA C/C PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA promovida por CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CAMPO ALEGRE DE LOURDES.

Em Campo Alegre de Lourdes, existem mais de 20 profissionais da área da saúde aprovados no último concurso público, que poderiam ajudar no combate e enfrentamento da doença, os mesmo estão aguardando convocação para início dos trabalhos. VEJA AQUI!

Na noite desta quarta-feira(29), a Secretaria Municipal de Saúde divulgou o boletim epidemiológico, que segundo o mesmo, o município já registrou 77 casos positivos para COVID-19, dos quais 59 já foram recuperados e com 2 óbitos, estando positivos para a doença no município, apenas 16 casos.

Com apenas 16 casos testando positivo para a covid-19 no município, segundo boletim da própria Secretaria Municipal de Saúde, como não está tendo a necessidade de contratação ou convocação de profissionais da saúde, não teria necessidade de decretar toque de recolher (VEJA AQUI), uma vez que o município já havia decretado o fechamento do comércio local, há meses, (VEJA AQUI), estes dias de comércio fechado deveria ter sido utilizado para reestruturar o sistema de saúde do município, com contração de profissionais, reabertura de novos postos de saúde e funcionamento integral dos já existentes, compra de equipamentos, distribuição de máscaras, álcool em gel e matérias de limpeza para as famílias mais carentes do município.

Outro ponto criticado pela população é no que diz respeito às barreiras sanitárias, instaladas nas entradas da cidade, onde não existe um único profissional da saúde, a exemplo de enfermeiros ou técnicos em Enfermagem (foram aprovados no último concurso 6 enfermeiros e 10 técnico em Enfermagem, todos aguardando nomeação).




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.