Rui Costa justifica proibição de produtos não essenciais em hipermercados

Rui Costa justifica proibição de produtos não essenciais em hipermercados

O governador Rui Costa (PT) comentou a decisão do Governo do Estado de restringir as vendas dos hipermercados e atacadistas para apenas itens de alimentação e limpeza em Salvador e Região Metropolitana (RMS). A medida visa diminuir a circulação de pessoas nos grandes centros de compras, que estão classificados como atividades essenciais.

“Infelizmente, a gente está vendo um movimento excessivo em corredores e prateleiras que não tem nada a ver com itens de primeira necessidade. Isso estava enchendo os supermercados e a nossa ação de diminuir a circulação de pessoas é permitir apenas pessoas buscando atividades essenciais”, justificou, em entrevista para rádios do interior, na noite desta sexta-feira (19).

A decisão conjunta foi tomada em reunião virtual realizada mais cedo, com as presenças do prefeito Bruno Reis (DEM) e de gestores das cidades da Região Metropolitana (RMS). Não poderão ser vendidos outros produtos, a exemplo de eletrodomésticos e vestuário. Ou seja, assim como as bebidas alcoólicas no fim de semana, a seção deverá ter o acesso fechado ao público.

Além disso, o Estado também decretou a antecipação do toque de recolher, das 20h para as 18h, a partir de segunda (22) até o dia 29. 

Bocão News