Prefeito de Pilão Arcado exonera 31 sevidores municipais concursados

Trinta e um servidores públicos da cidade de Pilão Arcado, que fica na região da Chapada Diamantina, foram exonerados dos cargos na madrugada deste sábado (24). As demissões fazem parte de negociações que se arrastam há cerca de 10 anos.

Na mesma edição do Diário Oficial, o prefeito do município ,Orgeto Bastos, nomeia várias nomes para cargos comissionados.

Em 2008, a prefeitura realizou um concurso público, os aprovados assinaram um termo de posse e começaram a trabalhar. Contudo, após as eleições, que aconteceram no mesmo ano, os servidores disseram que foram exonerados com a chegada de uma nova gestão.

Cerca de 200 servidores entraram na justiça e ganharam o direito de serem reintegrados ao serviço público em primeira e segunda instância. Trinta e um já tinha uma ordem de reintegração.

De acordo com os advogados dos servidores, a prefeitura de Pilão Arcado mandou um processo administrativo com os mesmos fatos que a justiça já tinha negado e publicou um decreto na madrugada deste sábado, exonerando os 31 funcionários.

Em nota, a prefeitura de Pilão Arcado informou que o procedimento foi deflagrado em razão de notícias graves de irregularidades no concurso. O órgão alega que o edital ofertava um número maior de vagas do que o aprovado pela Câmara, que a empresa que aplicou a prova não foi a que venceu a licitação e ocorreu aceitação de folhas de respostas preenchidas a lápis.

A prefeitura informou que ao tomar conhecimento das irregularidades, montou uma comissão que instaurou e conduziu um processo administrativo para apurar os fatos e abrir o direito de ampla defesa para que os servidores pudessem se defender.

Os advogados dos servidores afirmaram que vão recorrer da decisão.

VEJA DECRETO AQUI!

G1 Bahia