Fechado para suposta reforma, Mercado Municipal reabre após prefeito expulsar trabalhadores que não votaram nele nas últimas eleições em Campo A. de Lourdes

Fechado para suposta reforma, Mercado Municipal reabre após prefeito expulsar trabalhadores que não votaram nele nas últimas eleições em Campo A. de Lourdes

30 de janeiro de 2017 1 Por Por Lucas Nunes

Após cinco dias do novo governo em Campo Alegre de Lourdes, e em publicação no Diário Oficial do município, um DECRETO determinou a desocupação dos Boxes do mercado municipal, segundo o Decreto, devido à situação precária que se encontra toda a estrutura do prédio.

Segundo nota da equipe do governo, o mercado seria interditado para reforma, devido as PÉSSIMAS CONDIÇÕES na estrutura e higiene do prédio, impossibilitava o comercio dentro do local, uma placa foi colocada na porta do mercado dizendo que “FECHADO PARA REFORMA”.

Após a desocupação, os açougueiros passaram a manusear e comercializar carnes na parte externa do mercado, debaixo do galpão e embaixo de árvores ao lado do mercado municipal sem nenhuma preocupação com a higiene. Se a comercialização dentro do mercado era precária, permitir a comercialização na parte externa do mercado ao ar livre podemos dizer que é cômico, para não dizer trágico.

Segundo trabalhadores autônomos que trabalham nos boxes dentro do mercado municipal há mais de 10 anos, o único objetivo concreto, e confirmado agora após a reabertura do mercado municipal nesta segunda-feira, dia 30 de janeiro de 2017, sem nenhuma reforma, era para retirar dos boxes trabalhadores que não votaram no novo prefeito nas últimas eleições. “Esta é a maneira de prefeito do PCdoB em Campo Alegre governar Campo Alegre de Lourdes, perseguindo o trabalhador e o povo da roça que não vota neles”, ressaltou um dos trabalhadores.

Decreto: