ODEBRECHT REPASSOU R$ 300 MIL A DANIEL PARA GANHAR OBRAS EM JUAZEIRO, DIZ MPF

ODEBRECHT REPASSOU R$ 300 MIL A DANIEL PARA GANHAR OBRAS EM JUAZEIRO, DIZ MPF

12 de abril de 2017 0 Por Por Lucas Nunes

Ao requerer abertura de inquérito contra o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) no Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, detalhou a suposta atuação do comunista para beneficiar a construtora baiana Odebrecht. O pedido foi feito a partir das delações premiadas de Alexandre José Lopes Barradas e José de Carvalho Filho.

De acordo com o documento, um dos colaboradores, que não foi identificado, no ano de 2012, encontrou-se com o parlamentar e repassou a ele R$ 300 mil “a pretexto de contribuição para campanha eleitoral, já que o Grupo Odebrecht tinha interesse na realização de obras de saneamento básico” em Juazeiro, no norte baiano.

Ainda segundo o delator, o parlamentar baiano estava acompanhado de Isaac Carvalho, então candidato à prefeitura de Juazeiro. O inquérito aponta ainda que “Comuna”, como era apelidado Daniel Almeida, teria recebido mais R$ 100 mil, como “auxilio”. Ele teria recebido o dinheiro em um posto de gasolina no bairro do Jardim de Alah, em Salvador.

O deputado será investigado pelos crimes de corrupção passiva, ativa e lavagem de dinheiro.

Outro lado – Em nota enviada à imprensa, Daniel Almeida diz que só irá se pronunciar sobre a abertura de inquérito após ser notificado oficialmente. “Sobre as notícias citando o meu nome em possível investigação no STF, não tenho nada a temer. Os baianos e os brasileiros conhecem minha trajetória de mais de 30 anos de atividade pública. Se algum inquérito for aberto, tenho total convicção que o destino será o arquivamento”, afirmou o parlamentar, em nota.

Fonte: Bahia.Ba Foto: Richard Silva/PCdoB na Câmara