Mulher suspeita de ser envenenada em Caracol dorme por 9 dias em UTI

Mulher suspeita de ser envenenada em Caracol dorme por 9 dias em UTI

3 de maio de 2017 0 Por Por Lucas Nunes

Um novo caso intriga a Polícia Civil de São Raimundo Nonato. Uma jovem de 22 anos foi encontrada pela família desmaiada no município de Caracol e há nove dias dorme compulsivamente. A Polícia investiga o caso e há suspeita de que a jovem pode ter sido envenenada.

A delegada Cynthia Verena Nascimento de Vasconcelos, que acompanha o caso, informou que já pediu exames toxicológico e de corpo delito. A delegada disse que já ouviu a avó e a irmã da vítima e aguarda o resultado dos exames para adotar as providências.

A jovem mora com avó e o namorado há nove meses. Segundo relatos da família, ela foi dormir no último domingo (23) com o namorado e desde então não acorda. Um fato que chamou atenção da família foi que o namorado impediu o socorro à jovem.

“Quando a família percebeu que a jovem estava desmaiada no quarto, o namorado recomendou a prestar o socorro somente quando ele retornasse do trabalho. Por conta disso, ela ficou de 8h da manhã até às 17h de segunda-feira aguardando ser levada para o hospital”, contou a delegada.

A vítima foi levada para o hospital de São Raimundo Nonato, mas devido ao quadro de saúde foi transferida para o hospital de Floriano. A reportagem entrou em contato com o hospital e foi informado que Juliana Ribeiro de Sousa está na UTI.

Familiares contaram para a delegada que na véspera do desmaio da jovem, o namorado teria dado um bolo para ela. A delegada disse que questionou a família sobre a demora no socorro e simplesmente ouviu que eles tinham medo do namorado da moça.

“Ela estava desmaiada, babando e com os braços e pernas rígidas e ficou quase 24h sem socorro. Tivemos informações que o namorado é muito violento e as pessoas estavam com medo dele”.

A Polícia ainda não tem provas contra qualquer suspeito. A delegada disse que aguarda o resultado dos exames para saber se ela foi dopada, envenenada ou o motivo do desmaio.

“É um caso muito estranho, pois a vítima dorme por nove dias e queremos saber se existe alguma substância em seu organismo”.

Dois casos

A Polícia de Teresina e de Alegrete do Piauí investiga também casos de envenenamento ou que a vítima foi dopada. Os dois casos são de menores envolvendo um bombom dado por desconhecido.

Saoraimundo.com