POLÍCIA FEDERAL ERRADICA 634 MIL PÉS DE MACONHA NAS ILHAS DO RIO SÃO FRANCISCO

POLÍCIA FEDERAL ERRADICA 634 MIL PÉS DE MACONHA NAS ILHAS DO RIO SÃO FRANCISCO

4 de setembro de 2017 0 Por Por Lucas Nunes

A Polícia Federal (PF) e a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) realizaram a erradicação de 634 mil pés de maconha nas ilhas de Rio São Francisco, nos municípios de Orocó, Cabrobó e Belém de São Francisco, dentro da “Operação Baraúna-III”. Também foram apreendidos quase 900 quilos de maconha pronta para consumo. Juntos, os pés erradicados e a maconha pronta apreendida superam a soma dos anos de 2015 e 2016.

As ações ocorreram de 22/08 a 31/08/2017 e, além dos pés de maconha e da mercadoria pronta para consumo, foram retirados 152 plantios e 141 mil mudas da planta. Ninguém foi preso. Os plantios foram localizados por meio de levantamentos feitos pela Polícia Federal e a apreensão foi realizada em ilhas dos Rio São Francisco na Região de Orocó/PE, Cabrobó/PE e Belém do São Francisco/PE.

Segundo a PF, o ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e a consequente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas). As constantes operações policiais de erradicação de maconha no sertão de Pernambuco não têm dado tempo ao traficante daquela região em produzir a droga em seu pleno desenvolvimento, o que tem levado a importação da droga do Paraguai. Isto também está demonstrado pelo aumento das apreensões feitas pela Polícia Federal de maconha vinda daquele país vizinho.

A operação contou com um efetivo 100 policiais entre federais e militares (GATI- 8º BPM, 2ª CIPM e BEPI, além do Corpo de Bombeiros/PE). Os policias trabalharam com incursões terrestres, aéreas e fluviais e contaram com o apoio de três aeronaves, sendo duas da CAOP-Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal/DF e uma do GTA-Grupamento Tático Aéreo-Polícia Militar-SDS/PE, além botes infláveis do Corpo de Bombeiros.

Fonte: Polícia Federal