O cruel assassinato do médico Denirson Paes não pode jamais ser ignorado pelos Campoalegrenses

O cruel assassinato do médico Denirson Paes não pode jamais ser ignorado pelos Campoalegrenses

7 de setembro de 2018 0 Por Por Lucas Nunes

A forma cruel e brutal com que o médico cardiologista Denirson Paes da Silva, 54 anos foi assassinado, chocou toda a sociedade brasileira, mas principalmente o município de Campo Alegre de Lourdes, cidade natal do médico e onde residem seus pais, Francisco Ferreira da Silva, (Chico da Sapataria) e de Bertolina Paes (Dona Moreninha).

Seu Chico da Sapataria, como conhecido de todos os campoalegrenses, homem sempre respeitado e admirado por todos, um dos pioneiros do comércio local de Campo Alegre de Lourdes junto com sua esposa Dona Moreninha merecem toda a atenção e solidariedade da sociedade campoalegrense, pois as reais vítimas nesta história é o médico Denirson Paes, vítima fatal, e toda sua família representada por Seu Chico e dona Moreninha.

O médico Denirson, foi assassinado pela esposa, a farmacêutica esposa Jussara Rodrigues Paes, que confessou o crime, em depoimento na última segunda-feira (03), (Veja AQUI!) Jussara confessou que matou, esquartejou e ateou fogo no corpo do médico e depois jogou o corpo dentro de um poço no quintal de sua casa, onde residiam o casal na grande Recife.

Denirson Paes

Jussara Rodrigues Paes, também é de família muito tradicional e conhecida no município de Campo Alegre de Lourdes, Jussara é irmã de Alessandro Dias Rodrigues e de Enilson Marcelo Rodrigues, ex-prefeito e atual prefeito, respectivamente, do município de Campo Alegre de Lourdes, Norte da Bahia.

Desde o dia 04 de julho de 2018, data das primeiras informações pública sobre o caso do desaparecimento do médico, data em que foi encontrado o corpo do mesmo, que a mídia nacional começou dar repercussão no caso, com matérias diárias e boletins informativo sobre o caso.

Jussara Rodrigues

O assassinato do médico tomou grande proporção na mídia nacional, devido a forma cruel brutal e fria na qual o médico foi morto. Nesta última semana, mas precisamente dia 03 de setembro de 2018, data em que Jussara Rodrigues confessou o crime, e detalhou a forma matou e esquartejou e ocultou o corpo do médico, deixou a sociedade ainda mais perplexa, a mídia nacional novamente deu grande espaço e repercussão no caso.

Em Campo Alegre de Lourdes, qualquer pessoa com acesso a internet pode observar que a realidade é outra, ocultar, ignorar e politizar, uma realidade dura e de tamanha proporção é praticamente impossível e de uma covardia sem tamanho. Em conversa com populares, a observação da maioria é de indignação, onde os papeis tendem a se inverterem, como se a família de Jussara fossem a vítima da trágica história.

Nas redes sociais nada se comenta, nada se curte e nada se compartilha, uma “mordaça” foi colocada para impedirem a repercussão do caso, tentativa covarde e em vão. De onde veio a ordem de silêncio?

O corpo do médico foi encontrado na véspera do aniversário de emancipação política do município de Campo Alegre de Lourdes, que foi cancelado, devido a morte do médico. Mas realmente foi cancelado o aniversário da cidade devido a morte do médico, ou devido Jussara ter matado o médico?

Diante do ocorrido e do que ocorre, tanto o aniversário do município de Campo Alegre de Lourdes, quanto a vida do médico Denirson Paes, está em segundo e terceiro plano.

De acordo com a polícia o assassinato do médico foi premeditado, por motivo conjugal e financeiro. A ganância por dinheiro leva o ser humano a agir como psicopata.