Novo advogado de Jussara diz que o médico Denirson Paes agrediu fisicamente a esposa durante os 30 anos de casamento

Novo advogado de Jussara diz que o médico Denirson Paes agrediu fisicamente a esposa durante os 30 anos de casamento

8 de outubro de 2018 0 Por Por Lucas Nunes

Nova reviravolta na investigação do assassinato do médico Denirson Paes. A esposa e o filho mais velho do médico, acusados do crime, nomearam um novo advogado de defesa. Rafael Nunes assumiu o caso há quinze dias e aponta irregularidades no trabalho de apuração policial. Ele também argumenta que Denirson era agressivo com a esposa e os filhos. Denirson Paes foi encontrado morto no condomínio onde morava, em Aldeia, no último mês de julho.

Assim que teve acesso ao processo, o advogado Rafael Nunes diz ter identificado falhas na investigação. Ele alega que Denirson tinha uma personalidade controladora e diz que Jussara sofria inclusive agressões físicas e teria entrado na Justiça para pedir uma medida protetiva contra o marido. “Jussara foi casada com Denirson por mais de 30 anos. Durante todo esse tempo sofreu extrema violência psicológica e sempre foi agredida fisicamente. Ela teve que cobrir os hematomas com maquiagem mais de uma vez para que os filhos não percebessem. Ele procurava na frente dela relacionamentos com outras mulheres em sites”, diz Rafael.

O boletim de ocorrência registrado na delegacia de Camaragibe é de julho de 2015. A denúncia de Jussara contra Denirson é de tortura psicológica e no mesmo mês ela também entrou na Justiça para proibir a aproximação do marido. Segundo ela, as agressões teriam começado ainda na primeira gestação quando Denirson teria dados chutes na barriga dela por não querer filhos. Uma semana depois da medida protetiva, o documento foi revogado por pedido da própria Jussara, que alegou querer volta à convivência conjugal.

Rafael irá solicitar um exame para avaliar a sanidade mental de Jussara. Com a confissão dela livrando o filho da suspeita, a defesa vai concentrar esforços em provar a inocência de Danilo. Os dois estão presos pela participação no crime desde o dia 5 de julho. Na ocasião, ela e o filho alegaram inocência. Jussara voltou atrás e decidiu assumir a autoria do crime sozinha, o que inocentaria o filho mais velho.

Fonte: op9.com.br / vídeo TV CLube