Oposição denuncia descaso na administração pública de Fartura-PI

Oposição denuncia descaso na administração pública de Fartura-PI

1 de dezembro de 2018 0 Por Por Lucas Nunes

Fartura do Piauí, pequeno município no sul do Piauí, abandonada pela administração pública, descaso com a população e com os bens público.

O atual prefeito, Laênio Rommel Rodrigues Macêdo, eleito em 2016 com mais de 61% dos votos, chegando como um possível “salvador da pátria” em menos de dois anos de gestão mostra sua incapacidade ou sua falta de vontade administrativa para com a máquina pública do município de Fartura do Piauí.

A realidade do município de Fartura do Piauí, hoje é de salários atrasados, sem coleta de lixo, falta material básico para atendimento na saúde, falta de água potável, para completar até a prefeitura fechou as portas por más condições de trabalho…Caminhando para o sucateamento da máquina pública e um colapso total administrativo.

 

Com pagamentos dos servidores em atraso, prefeitura obedece a um cronograma inusitado e cômico, criado pelo prefeito para efetuar pagamentos de alguns servidores. O pagamento de um mês é por ordem alfabética de A a Z e no mês seguinte a regra é invertida de Z a A, ficando assim, sempre servidores com salários atrasados.

Desde o mês de junho o prédio da prefeitura, que foi reformado na gestão anterior e entregue em ótimas condições de funcionamento, está de portas fechadas, e os serviços passou a funcionar na residência do vereador Antonio Paulo Calisto (tio do prefeito Laenio). A residência do vereador passou por uma reforma e logo em seguida passou a funcionar como sede da prefeitura municipal.

Uma caminhonete recém chegada no município, recebida do governo Federal para uso em serviços da vigilância sanitária, da Secretaria Municipal da Saúde do município de Fartura do Piauí, foi descaracterizada ( retiraram os adesivos) e está sendo usada como carro particular no município.

  • A iluminação pública inexiste, Avenida Miguelino Braga, principal da cidade, no Bairro São José está as escuras.
  • Máquinas do governo federal, Máquinas do PAC, não estão em funcionamento, em prestações de serviços no município.
  • Coleta de lixo é feita apenas em ruas selecionadas. Os demais moradores veem jogando lixos em terrenos próximos a suas moradias ou, infelizmente, tocando fogo. Só tem um poço artesiano funcionando no município, porque está aos cuidados de terceiros. Quem pode, compra e quem não pode pega nas cisternas alheias ou na lagoa (imunda) que fica no meio da cidade.
  • Um verdadeiro descalabro com o município, aventando principalmente a saúde pública, onde está faltando até seringa pra vacinação infantil.

Ascom: Oposição Fiscalizando