Apicultores de Campo A. de Lourdes  recebem consultoria sobre qualidade da água

CApaA Cooperativa dos Apicultores de Campo Alegre de Lourdes (Coapical), no norte da Bahia, recebeu consultoria dos técnicos da Companhia dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) sobre a qualidade da água usada na produção. A atividade tem como objetivo atender o que exige o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no que se refere à qualidade dos produtos de origem animal e ao cumprimento da legislação nacional para a produção, industrialização e comercialização desses produtos.

Durante a consultoria, foi apresentado aos cooperados o sistema de tratamento de água de chuva proposto pelo analista em Desenvolvimento Regional, da 6ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Juazeiro (BA), Joselito Menezes de Souza. O engenheiro agrônomo falou como é feita a instalação, suas vantagens e como se dá o manuseio do sistema. Segundo Menezes, a Codevasf entrou com a consultoria, enquanto a contrapartida da cooperativa foi a aquisição dos insumos e a mão de obra.

“O sistema tem como premissas baixo custo de instalação e manutenção, além de facilidade na operação, podendo ser manuseado pelos próprios associados. Desta forma, assegura-se o disposto nas políticas públicas de segurança alimentar e nutricional, além de valorizar a agroindústria de base familiar no semiárido brasileiro”, informou Menezes.

IMG_2491 (1) (900 x 546)

O zootecnista Everaldo de Andrade Cavalcanti fez parte da comitiva da Codevasf que apresentou o projeto à cooperativa. Segundo ele, a sugestão surgiu diante da demanda identificada durante as ações desenvolvidas junto à Coapical e seus associados.

“Tal procedimento resolverá definitivamente um gargalo que há tempos vem sendo questionado pelos fiscais dos órgãos de inspeção, que é a qualidade da água utilizada na área de processamento. Com essa ação, serão proporcionadas melhores condições técnicas e higiênicas de trabalho para os apicultores, que vão dispor de uma água dentro dos padrões físico-químicos e microbiológicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde”, destacou Cavalcanti.

Uma das preocupações da cooperativa é em relação ao selo do SIF (Serviço de Inspeção Federal), que certifica a qualidade dos produtos de origem animal para a comercialização. A Coapical já possui o selo, porém corria o risco de perder essa certificação devido à dificuldade de tratar a água dentro dos padrões sanitários no prédio da cooperativa.

“A instalação desse sistema é essencial para o funcionamento e aprovação do Ministério da Agricultura, porque sem água tratada a cooperativa pode perder o SIF. Nós estamos bastante esperançosos, pois esse novo sistema proposto pela Codevasf vai garantir a qualidade da nossa água”, comemorou o presidente da Coapical, Jadimiro Deveza de Oliveira.

Desde 2012, os apicultores do município de Campo Alegre de Lourdes (BA) são atendidos pela Codevasf por meio das ações de Inclusão Produtiva, do Plano Brasil Sem Miséria. Isso possibilitou a inclusão de diversas famílias em situação de extrema pobreza na cadeia produtiva da apicultura local, além de uma melhoria dos processos tecnológicos voltados ao manejo apícola e ao processamento do mel e da cera de abelha.

Sobre a Coapical

Fundada em 12 de outubro de 1996, a Coapical está localizada na sede do município de Campo Alegre de Lourdes, a 799 km de Salvador. Atualmente, cerca de 40 cooperados, entre pequenos e médios apicultores locais, processam e comercializam, em média, 70 toneladas de mel por mês, durante a safra, que vai de janeiro a abril. Nos outros meses do ano, as atividades se concentram no comércio do mel e na produção e comercialização da cera de abelha.

Além do comércio local, os produtos da cooperativa são comercializados para outros entrepostos de outras regiões do país, sendo encontrados em estados como Santa Catarina, São Paulo, Ceará e Piauí. Esse comércio gera renda para as famílias envolvidas direta e indiretamente com os produtos apícolas, movimentando assim a economia local e possibilitando o desenvolvimento da região.

Ascom/PAPT 6ª SR


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *