I Conferência Territorial dos Direitos Humanos tem participação maciça da população Sanfranciscana

I Conferência Territorial dos Direitos Humanos tem participação maciça da população Sanfranciscana

25 de fevereiro de 2016 0 Por Por Lucas Nunes

Movimentação intensa no Centro de Cultura João Gilberto durante a última terça-feira, 23, com a realização da I Conferência Territorial dos Direitos Humanos, organizada através de parceria entre Secretaria de Desenvolvimento e Igualdade Social e Conselho Municipal de Direitos Humanos.

Com o tema “Direitos Humanos para Todas e Todos: Democracia, Justiça e Igualdade”, a Conferência contou com a participação dos municípios de Curaçá, Casa Nova, Sento Sé, Campo Alegre de Lourdes, Sobradinho, Canudos, Remanso, Uauá e Pilão Arcado, além dos munícipes de Juazeiro, do vice-prefeito Francisco Oliveira, dos secretários de Desenvolvimento e Igualdade Social, Lindsay Amaral, e de Relações Institucionais Pedro Alcântara e dos vereadores Sargento Bastos e Tiano Félix.

A Superintendente de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos do Estado da Bahia, Anhamona de Brito, também participou da conferência e acredita ser essa a mais rica no diálogo e na participação. “Sem sombra de dúvidas, foi a mais rica no diálogo e na participação de representantes de vários setores. A gente sabe que o povo do sertão muito tem a contribuir na identificação de arranjos produtivos para potencializar os direitos humanos tanto na Bahia quanto no Brasil. E, principalmente, precisa ser considerada como uma população a ser priorizada nos novos arranjos voltados à garantia dos direitos humanos. Sabemos como as desigualdades sociais e, sobretudo, as exclusões seculares de acesso à terra, discriminação racial, de gênero, impactam de forma diferenciada no sertão do São Francisco”, afirmou.

Durante a conferência foram trabalhados três eixos temáticos: a afirmação e fortalecimento da democracia, a garantia e universalização de direitos e a promoção e consolidação da igualdade. Os grupos se reuniram, houve discussões sobre os temas e produção de documentos com propostas de políticas públicas que serão levadas para a 4ª Conferência Estadual dos Direitos Humanos, nos dias 14 e 15 de março, em Salvador. “Participar dessa conferencia é mais do que um direito nosso e o que mais me chama atenção é poder participar e formular políticas públicas que mais tarde podem virar lei, e eu participei disso”, expressou um dos Delegados eleitos para representar o território e representante do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes, Alexandre Santos.

Para o Presidente do Conselho Municipal de Direitos Humanos de Juazeiro, Anderson Motta, a realização do evento foi um sucesso. “Ainda há um longo caminho pela frente, mas essa conferência deixa sua marca na história. Tivemos cerca de 280 pessoas exercendo a participação social e sua cidadania. Ficamos muito felizes e seguiremos com seriedade à conferência estadual”, ressalta Anderson.

A secretária de Desenvolvimento e Igualdade Social, Lindsai Amaral acredita que a realização da Conferência em Juazeiro é de grande importância, pois une ainda mais os municípios do Território do São Francisco em torno das discussões acerca dos direitos humanos. “Pra gente, além de ser um grande prazer a realização, é um grande feito, pois o município reafirma a importância no território e se destaca em relação aos municípios baianos por estar sendo uma das poucas cidades que conseguiu articular uma conferência territorial, inclusive com participação maciça do público”, ressalta Lindsai.

Ascom/Juazeiro