Aeroporto de S.R.Nonato será inaugurado no início do segundo semestre deste ano

CapturarA secretária estadual de Infraestrutura, Janaína Marques, informou, em entrevista ao Jornal Meio Norte, que o Governo do Estado vai inaugurar o Aeroporto de São Raimundo Nonato, que vai garantir o acesso de turistas aos Parques Nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões, no sudoeste do Piauí, no início do segundo semestre deste ano.

O Governo do Estado está esperando a liberação de R$ 2,8 milhões pela Caixa Econômica Federal (CEF) para a conclusão da Casa de Passageiros do Aeroporto de São Raimundo Nonato.

“Estamos trabalhando para inaugurar a Casa de Passageiros do Aeroporto de São Raimundo Nonato. Nós estamos em conversa com a Caixa Econômica Federal (CEF) sobre recursos vindos de Brasília para poder fazer o pagamento da construtora, mas por todo este semestre tudo estará resolvido. A questão da água, que nós já resolvemos, já puxamos de uma adutora mais próxima e resolvemos a questão da água. Tem também a questão do saneamento, mas a gente já está tomando as providências para poder licitar essa parte. Eu acredito que por todo este semestre ou no segundo semestre, vamos estar entregando a obra”, declarou Janaína Marques.

Jornalista – A Secretaria Estadual de Infraestrutura já tem programa de entrega de obras do Governo do Estado?

Janaína Marques – Vamos entregar no mês de novembro, quando está previsto se tudo acontecer como está programado, o Mercado de Oeiras, que é um grande mercado, é uma obra muito grande, de um alcance social muito grande porque tem 509 boxes, que vai atender 509 famílias. A inauguração do mercado de Oeiras no mês de novembro e estamos trabalhando para inaugurar a Casa de Passageiros do Aeroporto de São Raimundo Nonato. Nós estamos em conversa com a Caixa Econômica Federal (CEF) sobre recursos vindos de Brasília para poder fazer o pagamento da construtora, mas por todo este semestre tudo estará resolvido.

Jornalista – O que está faltando para a inauguração do Aeroporto de São Raimundo Nonato?

Janaína Marques – a questão da água, que nós já resolvemos, já puxamos de uma adutora mais próxima e resolvemos a questão da água. Tem também a questão do saneamento, mas a gente já está tomando as providências para poder licitar essa parte. Eu acredito que por todo este semestre ou no segundo semestre, vamos estar entregando a obra.

Jornalista – Qual o valor que é preciso para conclusão do Aeroporto de São Raimundo Nonato?

Janaína Marques – R$ 2,8 milhões estimados, é o que está faltando para concluir a obra da Casa de Passageiros.

Jornalista – Quantos recursos foram demandados?

Janaína Marques – Estes recursos não são para a conclusão da Casa de Passageiros, é um projeto grande para São Raimundo Nonato. São recursos para a Casa de Passageiros, a revitalização do centro histórico de São Raimundo Nonato, a drenagem de São Raimundo Nonato. Não são recursos para a Casa de Passageiros, mas para toda São Raimundo Nonato, mas ainda estão faltando esses R$ 2,8 milhões nessa questão da Casa de Passageiros e a questão da pista. A Secretaria Estadual de Transporte está cuidando, ficou de responsabilidade da Secretaria Estadual de Transporte e estamos trabalhando para que a nossa parte a gente entregue em pouco tempo. É uma obra antiga, as informações que eu tenho é que está com mais de dez anos a construção do Aeroporto de São Raimundo Nonato. Então, eu acho que neste segundo semestre a gente inaugura o Aeroporto de São Raimundo Nonato. É orientação e interesse do governador Wellington Dias que em pouco tempo a gente esteja entregando esse benefício.

Jornalista – Quais são as outras obras que estão planejadas para que sejam entregues neste segundo semestre?

Janaína Marques – Temos também a macrodrenagem de Oeiras, que estamos executando, temos a construção da Adutora do Sudeste, que é na região de Marcolândia, para poder colocar água em várias regiões e várias outras obras pequenas como a Casa Maria Bonita, em Floriano, obras de estradas que estamos retomando, obras de reforma do Hospital de São Pedro, que também era um hospital que estava sendo reformado pela Seinfra (Secretaria Estadual de Obras), obras em Esperantina. São várias obras que a gente está retomando para entregar para a população.

Jornalista – Que obras novas, da atual gestão do governador Wellington Dias, estão sendo executadas?

Janaína Marques – Nós estamos muito empenhados em recursos que há três anos estavam disponibilizados para o Governo do Estado pela Caixa Econômica Federal para o Centro de Eventos de Teresina. Nós tivemos que fazer um, novo projeto porque o projetista que fez o primeiro projeto era de Fortaleza e não vinha acompanhar o andamento do projeto com a Caixa Econômica e não se conseguia ir para a frente. Então, a gente fez um novo projeto, com um projetista do Piauí, Ricardo Roque, até para valorizar as pessoas de nossa terra, e esse projeto é muito bonito, vai embelezar e trazer um grande benefício para Teresina.

Jornalista – Vai ficar onde?

Janaína Marques – Vai ficar do lado do Parque de Exposições Agropecuária, um projeto de cerca de R$ 55 milhões, já tem R$ 40 milhões garantidos há três anos pelo Ministério do Turismo. Estamos nós empenhados para que o projeto seja aprovado o mais rápido possível na Caixa Econômica Federal para licitar e a gente começar essa obra.

Jornalista – Qual a capacidade do Centro de Eventos de Teresina?

Janaína Marques – De 12 mil pessoas. Vai ser possível a realização de vários eventos ao mesmo tempo, que comportem 12 mil pessoas. Não é um Centro de Convenções. É um Centro de Eventos, com salas para exposições, galpões para exposições, salas para conferências, reuniões, com estacionamento, com auditórios. Dá para se ter vários eventos ao mesmo tempo em salas diferentes.

Jornalista – Além do Centro de Eventos de Teresina, qual outra obra a Secretaria Estadual de Infraestrutura vai iniciar?

Janaína Marques – Vamos iniciar o Dique do Poti Velho. Estamos esperando chegar um documento de Brasília, já que a obra será feita com recursos federais, para a gente assinar o convênio e licitar a obra. O Dique do Poti Velho é para prevenir contra as grandes enchentes. É um dique novo no Poti Velho. É uma obra nova que a gente vai começar nas margens do rio Poti ao custo de R$ 11 milhões. O objetivo é para a contenção de enchentes.

Portal Meio Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *