Câmara aprova projeto da Prefeitura que retira direitos dos professores em Campo A. de Lourdes

 A Câmara Municipal de Campo Alegre de Lourdes, em sessão nesta última sexta-feira(20) aprovou o Projeto de Lei, de autoria do executivo municipal, que vai revogar a Lei 330/2016, que trata de um acréscimo de (4) quatro parágrafos ao Art. 46 do Plano de Cargo, Carreira e Remuneração do Magistério Público Municipal de Campo Alegre de Lourdes-BAHIA, Lei de 25 de novembro de 2011.

Com a revogação da referida Lei, a prefeitura, através do prefeito Enilson Marcelo, começará o momento de perseguição política aos professores da rede municipal de ensino, onde professores que trabalham há mais de 10 anos em sua localidade, mesmo sendo concusado, poderão ser transferidos para qualquer outra localidade distante, afim de perseguir políticamente aquelas que não aderiram a campanha política do prefeito nas últimas eleições, é típico do grupo político do atual prefeito, perseguir aqueles que não votaram no grupo deles.

Um exemplo, um professor que mora e trabalha na localidade Angico (Remanso)mesmo sendo concursado poderão ser transferidos para a Localidade de Angico dos Dias, com a revogação da Lei, antes o prefeito não poderia fazer tais transferências.

Será que não temos outros problemas em Campo Alegre de Lourdes, para que o prefeito possa se preocupar, a preocupação do mesmo é de exonerar e perseguir profissionais da educação.

Os vereadores de Campo Alegre de Lourdes, em um péssimo exemplo, e autonomia ZERO em decidir o que é melhor para o povo, votaram quase que por unanimidade a favor do PREFEITO e contra a classe dos professores, prejudicando até mesmo seus próprios familiares que são professores. Entenda aqui!

VEREADORES QUE VOTARAM A FAVOR DO PREFEITO E CONTRA OS PROFESSORES: Abaixo;

Arnoldo Boson (PCdoB), Baixinho (PT), Danilo (PSD), Zé Afrânio (PCdoB), Nelson (PSD),  Zenilton (PPS), Osvaldinho (PCdoB), Ailton (PCdoB) e Zé Galego (PSD).

Os 9 vereadores cima citados, votaram a favor do prefeito sem se preocupar o mínimo com os professores. Mas vale destacar o voto do vereador José Pereira e Lacerda (Zé Galego PSD), que há um ano atrás votou para aprovar a Lei que beneficia os professores, e que nesta última sessão votou para derrubar a própria Lei que o mesmo ajudou a aprovar em 2016. Ou seja grande parte dos vereadores não estão se preocupando com os profissionais da educação e nem aí para a opinião pública, fazendo na câmara o que determina o prefeito.

Vale destacar  a postura e comprometimento dos vereadores Silas e Hiliomar que em exemplo de autonomia e dever de defender os direitos da população votaram contra o projeto do prefeito, o vereador Silas manteve sua postura desde a votação do mandato anterior.

Enquanto ao prefeito de Campo Alegre de Lourdes, que matém um governo e aparências. Diz está se preocupando com a Lei de Responsabilidade Fiscal e quer reduzir custos, anuciou cortes em seu próprio salário, nos salários de secretários e demais… Nada ainda publicado no Diário Oficial, somente falácias e Marketing político, do executivo municipal. O prefeito quer reduzir gastos, deveria começar pelo valor de suas Diárias e de Seus secretários e vereadores, o prefeito que reduzir gastos é tirando dos servidores.

O prefeito quer reduzir gastos, e em publicação no Diário Oficial anunciou o aumento de mais de 7% no valor de um contrato com um Posto de combustível, o contrato já era de mais de R$ 1.284.000,00 (um milhão duzentos e oitenta e quatro mil reais). 

O gasto com combustível da prefeitura municipal ao ano já era de mais de R$ 3.000.000,00 (três milhões) achando pouco o prefeito anunciou um reajuste de mais de 7% em em um dos contratos, o que nos dar a entender que três milhões em combustível foi pouco para a demando do município de Campo Alegre de Lourdes.

Sobre os combustíveis entenda aqui

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *