Dilma Rousseff participa de Ato em defesa do Semiárido em Petrolina

CapturarhA presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) foi recepcionada, no final da manhã desta terça-feira (21), por cerca de 30 mil pessoas na cidade de Petrolina, no Sertão do São Francisco de Pernambuco. A presidente chegou ao centro da cidade acompanhada do prefeito Júlio Lóssio (PMDB), do senador de Pernambuco Humberto Costa (PT) e do governador da Bahia Jaques Wagner (PT). No palco montado ao lado da Catedral de Petrolina para a recepção, muitos prefeitos dos municípios da região norte da Bahia, de cidades circunvizinhas, deputados e lideranças aguardavam a presidente.

Durante o evento, Dilma recebeu um documento contendo as principais reivindicações dos agricultores da região. “É mais que uma honra, é um imenso orgulho estar aqui no Semiárido. Juntos estamos mudando a realidade dessa, que é uma das regiões mais importantes desse país, apesar do que acham os tucanos, que falaram que os votos que recebi do nordeste eram de pessoas ignorantes. Nós somos ignorantes por que não reconhecemos nos tucanos alguém que tem uma política a favor de nenhum estado brasileiro, muito menos do nordeste”, discursou, Dilma Rousseff.

O evento foi organizado pela Articulação Semiárido (ASA), junto com movimentos sociais, que mobilizou a vinda de agricultores e agricultoras familiares do semiárido dos nove estados nordestinos mais Minas Gerais. Inicialmente os agricultores percorreram o cento da cidade de Juazeiro, na Bahia, e se deslocou para o Petrolina. A ponte Presidente Dutra, que lida os dois municípios ficou tomada de militantes. Dilma seguiu para a cidade de Goiana (PE), onde visita as instalações da unidade industrial da Fiat Chrysler Automóveis.

Geraldo José

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post PM de Campo A. de Lourdes faz apreensão de arma de fogo e suspeitos de está furtando bodes na região
Next post Comunicado aos candidatos inscritos no vestibular de História/UNEB para o polo UAB de Campo Alegre de Lourdes