Jovem de Campo A. de Lourdes é condenado a 25 anos de prisão por latrocínio em Brasília

O CRIME

Agentes da 4ª Delegacia de Polícia (Guará), com apoio do setor de inteligência da Polícia Civil do DF, prenderam Lucas Rodrigues Correia, de 19 anos, que estava foragido desde um latrocínio – roubo seguido de morte – ocorrido em outubro de 2017. A prisão ocorreu no dia 28 de janeiro de 2018, na Quadra 93 do Jardim Lago Azul, Novo Gama (GO), em cumprimento a mandado de prisão preventiva. Após o crime, ele fugiu para, Campo Alegre de Lourdes, interior da Bahia e, depois, se abrigou na cidade onde foi detido, em Novo Gama-GO.

Conforme as investigações da Polícia Civil, no dia 12 de outubro de 2017, Lucas, acompanhado de dois menores, usou de violência física para matar Elias Daniel Gregório dos Santos, 22 anos, e roubar seus pertences. Pelas provas colhidas, os autores do crime teriam conhecido a vítima naquele mesmo dia, no estacionamento de uma casa de show, localizada no Pontão do Cave, Guará.

A vítima chegou em seu carro e se aproximou dos autores para fazer amizade, querendo companhia para a noite. Nisso, dois dos autores perceberam a ocasião para subtrair o carro de Elias. Chamaram-no para seguir com eles para a Estrutural, momento em que o grupo se dividiu e alguns seguiram com a vítima.

Em uma estrada de terra, nos fundos do Lúcio Costa, os dois carros pararam, dois dos autores, sendo Lucas um deles, e anunciaram o assalto. Como Elias não lhes entregou as chaves do veículo, os dois criminosos passaram a agredi-lo fisicamente, acabando por amarrá-lo. Em seguida, ele foi colocado no porta-malas do veículo de Lucas. Um menor infrator assumiu a direção do carro da vítima e os dois veículos seguiram para a Estrutural.

Daquele local, os criminosos seguiram com a vítima dentro do veículo até a Invasão da 26 de setembro, na Cidade Estrutural. Neste local, as agressões foram retomadas e Elias foi levado para um local ermo. Lá, os criminosos foram para a rodovia DF-445, entre os km 08 e 09, em Brazlândia. Depois de várias pancadas e facadas, Elias foi deixado para morrer.

Naquele mesmo dia, os menores infratores repassaram o carro para um receptador da invasão da Santa Luzia, na Cidade Estrutural. Dias depois, o veículo foi encontrado abandonado na Rua 05, Quadra 05 da mesma cidade.

No fim do mês, numa área de mato, às margens da rodovia DF-445, o corpo de Elias foi encontrado. Por ter sido devorado por animais, apenas parte do esqueleto da vítima estava no local, além de suas roupas. Das vestimentas, não foi encontrado o calçado dele, nem a blusa de frio que usava ao sair de casa.

 




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Prefeitos da região discutem implantação do Serviço de Inspeção Municipal nos municípios com compõem o Constesf
Next post TJ nega segundo pedido e Issac Carvalho pode ficar fora das eleições 2018