“Operação Pipa” Sem fiscalização pipeiros pegam água em qualquer lugar para população de Campo A. de Lourdes

A população do município de Campo Alegre de Lourdes, Norte da Bahia, continua sendo lesada pelo programa “Operação carro Pipa”. Mesmo depois da prisão em flagrante de um pipeiro (VEJA AQUI), caminhões pipas estão pegando água em aguadas, barreiros, barragens próximo a sede do município. “Eles pegam água onde encontram uma água um pouco clara, qualquer barreiro ou lagoa” diz um pipeiro ouvido pela redação.

No dia 15/08/2018, o motorista de caminhão pipa, Ronaldo Alves da Silva, foi preso em flagrante com dez (MEM), (módulo embarcado de monitoramento) esses MEM são aparelhos de GPS para verificação das rotas dos caminhões pipas.

O caminhão pipa está apreendido na delegacia de Campo Alegre de Lourdes e Ronaldo está preso no 72º Batalhão do Exército em Petrolina, os dez equipamentos de outros caminhões pipa que estavam com Ronaldo, até o momento não foi levado a público, quem são os demais motoristas quais localidades eles atendiam. Em Campo Alegre de Lourdes cerca de 99 pipeiros trabalham no município, e a suspeita é de mais de 70% participam do esquema.

De acordo com informações, pipeiros continuam a abastecer os caminhões pipa de água durante a madrugada em aguadas no interior do município, e os equipamentos de (MEM), (módulo embarcado de monitoramento estão sendo transportados em veículos particulares, carros de passeio e motos até os manancial cadastrado pelo exército, em Canto do Buriti-PI, Tamburil-Brejos-PI e Fazenda Genipapo-PI, simulando as viagens dos caminhões pipas.

De acordo com informações, Ronaldo afirmou em depoimento que membros da CONDEC no município de Campo Alegre de Lourdes, sabiam e eram coniventes com o esquema criminoso contra a população do município.

A prefeitura municipal de Campo Alegre de Lourdes, uma das mais atuantes no estado da Bahia, NAS REDES SOCIAIS, utiliza suas páginas institucionais apenas para promover o prefeito e seus deputados, não emite uma nota de informação. A Câmara Municipal também não se manifestou sobre o caso. . Deixando a população sem água e sem informação.

Da redação




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *